Take a fresh look at your lifestyle.

O que prende o intestino na alimentação dos bebês?

O intestino e a alimentação dos bebês passa por diversas adaptações, principalmente durante os primeiros meses. Por isso, é bem comum que eles sofram com intestino preso durante alguns períodos da vida.

Algumas mudanças na alimentação da mãe e práticas manuais podem ajudar a evitar que os bebês sofram com o intestino preso, que causa muitos incômodos para os pequenos. Descubra tudo sobre o intestino preso e alimentação dos bebês, como identificar e como fazer para evitar que ocorra esse quadro.

Quais os sintomas de que o bebê está com intestino preso?

Existem sintomas que podem indicar que o bebê está com o intestino preso, fique atenta a sinais como:

Quais os sintomas de que o bebê está com intestino preso

Fonte/Reprodução: original

Mudança no formato das fezes

Uma das mudanças que pode ser observada nos bebês com intestino preso, é a mudança no formato das fezes, que pode apresentar uma foma conhecida popularmente como “coco de cabrito”, que são fezes em formato de bolinhas, bem duras e ressecadas.

Dor e distensão abdominal

Com o passar do tempo, as crianças também podem sofrer com dor abdominal, geralmente causada pelo aumento do abdômen, por conta do acúmulo de fezes. Esse é um sintoma que aparece depois de alguns dias após a pausa na evacuação.

Perda de apetite

A diminuição do apetite e a falta de interesse em se alimentar é um sinal grave da prisão de ventre. Crianças e bebês se desidratam com mais facilidade e podem ter um quadro mais grave quando param de se alimentar.

O que fazer se o bebê está com intestino preso?

Caso você identifique os sintomas de intestino preso no seu bebê, é importante consultar o pediatra que faz esse acompanhamento, pois ele é o profissional indicado para identificar o que pode ser a causa dessa constipação e indicar o tratamento recomendado, de acordo com a idade e necessidade dessa criança.

As massagens realizadas com algum óleo específico para a pele para o bebê podem ser de grande ajuda para aliviar esses sintomas mais rapidamente. Massagens com as mãos na barriga do bebê, que levam em sentido dos pés, podem ajudar no caminho das fezes no intestino da criança.

O que fazer se o bebê está com intestino preso
Fonte/Reprodução: original

Ao massagear as pernas dos bebês dobradas e os joelhos em direção a barriga, você pode girar as pernas em sentido horário, que também ajuda a estimular a eliminação dessas fezes.

Caso as massagens não sejam o suficiente, o pediatra pode indicar tratamento com medicamentos ou em casos mais graves, até mesmo com uma lavagem intestinal. Mas o importante é não demorar em procurar ajuda médica, pois pode acabar agravando o quadro e causando ainda mais desconforto à criança.

Quais os alimentos que prendem o intestino do bebê?

Se o bebê ainda se alimenta exclusivamente do leite materno, é preciso ter atenção com a alimentação da mãe, pois alguns alimentos podem favorecer a prisão de ventre, como banana, maçã, cenoura, mandioca, batata, abobrinha, arroz branco, tapioca e até mesmo biscoito de polvilho.

Outros alimentos também precisam ser ingeridos com cautela, pois podem provocar gases e outros incômodos aos pequenos. Por isso, é bom consumir com cuidado alimentos como alho, cebola, aipo, brócolis, repolho, ovo e leguminosas em geral, como feijão, ervilha e lentilha.

Dicas para evitar o intestino preso em bebês

Além do cuidado com a alimentação, algumas dicas podem ajudar a evitar o intestino preso em bebês, confira algumas:

  • Ofereça água em bastante quantidade. Caso seja amamentação exclusiva, a mãe deve consumir mais água;
  • Aumente o consumo de alimentos laxativos;
  • Água de ameixa é excelente para constipação;
  • Usar o azeite para cozinhar ajuda a melhorar o funcionamento do intestino;
  • Chá de erva doce ou de funcho também ajudam no funcionamento do sistema digestivo.

Qualquer sinal de incômodo nos bebês precisa ser comunicado ao pediatra. Jamais realize a medicação por conta própria, especialmente quando falamos em bebês e crianças pequenas.

Comments are closed.