Take a fresh look at your lifestyle.

Azeite de oliva engorda?

Nas dietas atuais, um ingrediente ganhou muita popularidade que é o Azeite de oliva. Popularizado como mais saudável e ótimo para perda de peso pela grande mídia, a procura pelo ingrediente aumentou tanto que até seu preço sofreu alterações.

Entretanto, alguns estudos surgiram e mostraram que consumir o alimento inadequadamente leva justamente o efeito oposto, que é o ganho de peso. Qual dos dois está correto? É sobre isso que falaremos agora no panorama sobre o Azeite de oliva e ainda mostrar como consumir esse ingrediente da maneira correta.

O que é o Azeite de oliva?

Inicialmente, vamos falar a respeito sobre o que seria o Azeite de oliva. Ele é um óleo extraído diretamente da azeitona, fruto da oliveira que dá origem ao nome “oliva”. O que faz esse produto ser diferente dos outros óleos é que para ele adquirir a forma desejada, não se pode misturar o óleo extraído da azeitona com nenhum outro tipo de óleo.

Quais são os benefícios do Azeite de oliva e por quê?

Como veremos mais adiante, o Azeite de oliva tem em grande quantidade ácidos graxos monoinsaturados, coisa que se for consumida diariamente causa uma ótima redução no colesterol ruim, o LDL, e ainda consegue aumentar a quantidade do colesterol bom, o HDL.

Quais são os benefícios do Azeite de oliva e por quê
Fonte/Reprodução: original

Outro benefício que merece o devido destaque é a prevenção contra doenças cardiovasculares e grande propriedade antioxidante devido à abundância de polifenóis na composição. Por fim, o Azeite de oliva também consegue prevenir doenças que atacam o cérebro como o Alzheimer e a depressão.

Quais os tipos de Azeite de oliva e qual o melhor?

O que define a qualidade do óleo é justamente a taxa de acidez. Quanto mais baixa, menos danoso para a saúde o produto será. Atualmente, o que tem essa taxa em um nível mais baixo é o Azeite de oliva extra virgem, cerca de 0,8%, além de concentrar uma quantidade maior de gorduras boas do que os seus semelhantes.

Existem os azeites refinados considerados os menos saudáveis do mercado, mas em troca são os melhores para tempero da refeição. Os azeites compostos são a mistura dos refinados com outros óleos e, por fim, os azeites virgens que são os mais recomendados para frituras e concentram uma acidez próxima a 2%.

O azeite de oliva engorda?

Agora que já falamos sobre os diferentes tipos de azeite e sua composição, vamos responder à pergunta principal do tema: o Azeite de oliva engorda? Bem, depende do tipo de azeite consumido e da quantidade por refeição.

Apesar de ser mais saudável que os óleos comuns de fritura, o Azeite de oliva continua a ser um alimento que tem por base gorduras, porém estas são boas. Mesmo assim, um consumo excessivo pode dificultar para o organismo do consumidor a eliminação das energias extras armazenados, processo fundamental para a perda de peso.

Quais outros mitos e verdades do Azeite de oliva?

Que a mídia é capaz de inventar vários mitos sobre as coisas, isso todo mundo sabe. Um dos mais comuns relacionados ao Azeite de oliva é afirmar que pode consumí-lo em qualquer quantidade que o alimento não fará mal algum, principalmente a sua versão extra virgem, coisa que já vimos que é falsa.

Quais outros mitos e verdades do Azeite de oliva
Fonte/Reprodução: original

Qualquer azeite consumido em excesso causa danos ao organismo assim como qualquer outro alimento, ponto final. Outro mito bastante recorrente é que não se pode usar azeite para fritura, coisa que também já anulamos no texto com o azeite virgem, o mais recomendado por se comportar melhor submetido a altas temperaturas.

Por fim, o último mito que deve ser contestado é o de que o Azeite de oliva colabora com o emagrecimento da pessoa. Na verdade, o alimento oferece bons recursos para que a pessoa se mantenha saudável com os nutrientes necessários, mas nada de auxílio para a perda de peso.

Valores nutricionais do Azeite de oliva

Observar a taxa nutricional dos alimentos é importante para o começo de qualquer dieta, já que é a partir daí que as pessoas podem descobrir o que está em excesso em seu corpo. Em relação ao Azeite, as calorias são a predominância do alimento, cerca de 119 gramas.

Quanto aos componentes pertencentes aos lipídios no alimento, temos as gorduras, cerca de 13,5 gramas, as gorduras saturadas com 1,9 gramas e, por fim, as gorduras poli-insaturadas com 1,4 gramas. Por último, 9,9 gramas de ácidos graxos monoinsaturados.

Há alguma contraindicação no azeite de oliva?

Exceto as pessoas que têm alergia à composição do Azeite, o único cuidado que os consumidores precisam ter é em relação à quantidade, pois o produto pode causar diarreias se ingerido em excesso. Esse mesmo efeito pode ser usado como benefício caso o consumidor sofra de constipação, já que o Azeite também é um laxante natural.

Com isso afirmado, acabamos o texto por aqui. Espera-se que a partir de todas as informações levantadas, você saiba as propriedades do Azeite de oliva e possa incluí-lo na sua dieta. Para divulgar o texto para mais pessoas, compartilhe em seus meios de comunicação e volte sempre neste site para mais textos com qualidade.

Comments are closed.